quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Contos de Nasrudin - O tolo que era sábio



Todos os dias o Mullah Nasrudin ia até o mercado público. As pessoas adoravam vê-lo fazendo o papel de tolo, com o seguinte truque: mostravam duas moedas, uma valendo dez vezes mais que a outra. Nasrudin coçava a cabeça e depois de um tempo sempre escolhia a de menor valor.

A história correu pelas cercanias.

Todos os dias algumas pessoas mostravam as duas moedas e todos da pequena multidão em volta riam e faziam pilhérias. Nasrudin sempre ficava com a de menor valor. Um dia, uma pessoa de aspecto muito sério, cansado de ver Nasrudin sendo ridicularizado daquela maneira, chamou-o a um canto, e disse:

"Sempre que lhe oferecerem duas moedas, escolha a de maior valor, que sempre é a maior. Assim você bancará o esperto, terá mais dinheiro e os outros não o considerarão um idiota".

Nasrudin lhe respondeu:

"Você tem razão, mas se eu escolher a moeda maior as pessoas vão deixar de me oferecer dinheiro para provar que sou mais idiota que elas. Você não faz idéia de quanto dinheiro já ganhei aproveitando-me deste truque." E acrescentou:

- "Não há nada de errado em se passar por tolo, se na verdade o que você está fazendo é inteligente".

===========================================================

Nasrudin (também chamado Nasreddin, Nasr ud - Din, Nasredin, Naseeruddin Nasruddin, Nasr Eddin, Nastradhin, Nasreddine, Nastratin e Nusrettin Joha, Mullá Nasrudin, Hodja, entre outros nomes) é um personagem de histórias de humor disseminadas pela tradição Sufi. Uma de suas características centrais é encarnar, ao mesmo tempo, as qualidades de sábio e de tolo. Outro traço do personagem é se valer da própria tolice para dizer verdades, como acontecia com a figura medieval do Bobo da Corte.
As histórias de Nasrudin têm forma de anedotas e há quem diga que devem ser contadas de sete em sete. Frequentemente, Nasrudin é comparado a personagens de outras culturas como é o caso de Pedro Malazartes no Brasil.

Sua origem é polêmica. Para muitos, Nasrudin é turco. Mas há quem diga que o personagem é afegão ou grego. Há, ainda, outras divergências em torno de sua história. Seria Nasrudin apenas um personagem criado pelos sufis como ferramenta de disseminação de ensinamentos por meio do humor? Ou teria havido, na Idade Média, um mestre sufi que inspirou todas essas histórias? Que aparência teria ele? de um homem velho ou de um homem novo?

Segundo os sufis, nada disso é importante. "Esses contos dão forma a um sistema completo de pensamento que age em níveis de profundidade tão diversos que não pode ser totalmente extinto", diz o prefácio ao livro Histórias de Nasrudin editado pela Edições Dervish.

Um comentário:

  1. Muito legal seu blog e otimo, e muito criativo, se depois vocês quiser olhar o meu blog e dar a sua opnião eu ficarei muito grato: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir